sábado, 6 de novembro de 2010

domingo, 10 de outubro de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

domingo, 4 de julho de 2010

domingo, 30 de maio de 2010

terça-feira, 4 de maio de 2010

OLÁ.


BOA VISITA. BJS

sábado, 27 de março de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

HISTÓRIA MINHA .

Falar de nós mesmos é a coisa mais difícil do mundo, porque sempre achamos que alguma coisa não está certo.
_ Bem vamos ver por onde começar; acho que vou começar a partir dos meus 5 anos.
_ Meus 5 anos de idade, aconteceu algo que nunca vou esquecer; quando tinha essa idade fui estuprada pelo padre da nossa paroquia, um safado, sem vergonha que o povo chamava de homem de Deus, um filho de uma pt isso sim.
_ O pior foi as consequências que durante anos e anos tive que suportar; primeiro porque minha família me culpou por décadas, hoje me pergunto: Como uma criança de 5 anos pode ser culpada pelo que o safado fez, ainda não tenho as respostas para tanta crueldade.
_ Hoje quando escuto que uma criança foi violentada e estuprada sempre me coloco no lugar dela e sinto todas as dores que senti na época, porque é a dor mais longa que um ser humano pode ter, não tem nada que possa curar tamanha dor. Terapias?
Fiz muitas, fiz até regressão e nada mudou a dor continua bem aqui dentro de mim. Os anos passaram, o safado morreu, deve estar queimando no fogo do inferno, porque sei que não fui a única que ele desgraçou a vida, havia outras meninas, que na época saiam da igreja chorando aos prantos, mas.....Um homem santo não pode ser tocado, porque ele faz parte da igreja católica e foi eleito como representante de Deus. Hahahahha (Representante do diabo).
_ Até os 12 anos suportei ficar na casa dos meus pais e ouvindo sem parar que eu era uma berração da natureza, uma pecadora, uma maldiçoada, por causa do que aconteceu comigo.
Nesta época tive que procurar um trabalho para poder comer, por que para mim não havia mais lugar na casa dos meus pais. Quanta fome passei, mas..... É outra história que vou contar outro dia.
Obrigada.
Nathaly Lemos
.